Sem categoria

Treinamento de sono em bebê: vale a pena?

Pela minha experiência: não. Quando eu estava grávida do meu primeiro filho eu fiz um curso de treinamento de sono para quando ele nascesse. Se eu pudesse voltar atrás, nunca teria gasto meu dinheiro e muito menos o meu tempo com isso.

Nesses treinamentos as consultoras de sono fazem um terror psicológico gigante dizendo que se o bebê não dormir ele não vai se desenvolver direito e vai ficar doente mais vezes por não adquirir imunidade. Eu, como mãe, morria de medo de causar tanto mal ao meu filho por ser incapaz de ensiná-lo algo teoricamente tão básico: dormir. Esses treinamentos mexem com o psicológico das mães no momento de maior vulnerabilidade da vida delas: no puerpério e quando elas estão passando por uma privação de sono.

Quando meu filho nasceu, eu era completamente neurótica com aquelas tabelas de sono. Forçava ele a dormir nas supostas janelas de sono mesmo que ele ainda não estivesse com o menor sinal de sono. Não saía mais de casa porque sempre batia com os horários em que ele deveria dormir. Era completamente estressante para nós 2. Ficava com aplicativo cronometrando a duração dos sonos e das mamadas dele, inclusive de madrugada, e enlouquecia quando ele acordava antes do esperado.

Tentava fazer ele dormir sem ser mamando porque, afinal, “peito é associação negativa de sono” né. Ver o olhar de desespero dele no meu colo chorando sem poder mamar e sem entender nada me fazia chorar junto. Só que eu me sentia obrigada a fazer ele passar por isso porque sofri uma lavagem cerebral e achava que o sofrimento seria para o “bem” dele.

Até que em uma determinada noite, no auge da minha privação de sono, eu peguei o meu filho chorando do berço, fui sentar com ele na poltrona de amamentação e caí. Eu simplesmente errei onde a cadeira ficava e caí com tudo com ele no meu colo no momento em que fui sentar. A sensação foi assustadora. Graças a Deus ele não se machucou, mas eu fiquei cheia de dores e de culpa.

A partir daí comecei a desistir de toda a loucura do treinamento de sono e passei a seguir meus instintos. Impressionante como tudo passou a ficar muito mais leve depois disso. Só eu sei como sofri no início tentando “adestrar” ele. Sim, na minha opinião o que esses cursos tentam fazer é um adestramento dos nossos filhos.

Hoje, com a minha segunda filha é tudo infinitamente mais tranquilo. É fácil? Lógico que não, mas entender que é uma fase e que é normal torna tudo muito mais leve.

Treinamento de sono não!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *