Sem categoria

Mitos de indicação de cesárea: “Uma vez cesárea sempre cesárea”

Outro grande mito que muitos obstetras usam ao justificar uma indicação de cesárea é o suposto maior risco de ruptura uterina por conta da cicatriz da cirurgia. Esse tão temido risco é em torno de 0,5% a 1%, e inclusive muito próximo do risco daquela mulher que não fez a cirurgia no primeiro parto.

Essa porcentagem vai aumentando gradualmente de acordo com a quantidade de cesarianas anteriores que a mulher tiver. Porém, ainda assim na maioria das vezes não corresponde a uma justificativa real, visto que o risco ainda pode ser consideravelmente menor do que as complicações de uma nova cirurgia.

Assim, a mulher deve estar consciente dos riscos tanto de um parto vaginal quanto de uma cesariana para que a via de nascimento seja de sua escolha e não uma imposição de seu obstetra.

O VBAC (Vaginal Birth After Cesarea ou parto vaginal após cesárea) é inclusive a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *