Sem categoria

Você combinou com seu bebê que ele iria nascer sexta-feira às quatro da tarde?

Esse questionamento foi retirado do documentário “O Renascimento do Parto”, em que o pediatra Ricardo Chaves ainda complementa com a seguinte questão: “E se combinamos, ele respondeu para gente que ele tem condições de nascer?”.

O pulmão é o último órgão a se desenvolver. Quando finalmente ocorre a maturidade pulmonar, ele começa a produzir hormônios que ao caírem no líquido amniótico dão o gatilho para que a mulher entre em trabalho de parto. Com isso, um dos maiores riscos de se agendar uma cesárea eletiva é o de o bebê simplesmente ainda não estar pronto para nascer. Isso faz com que muitos precisem de UTI neonatal ou venham a ter problemas respiratórios no futuro, como asma e bronquite.

É importante ainda saber que as ultrassonografias do último trimestre apresentam uma margem de erro de até 2 semanas a mais ou a menos. Isso significa que ao agendar uma cesárea eletiva estimando estar com 38 semanas, a gestante pode na verdade estar com 36, aumentando ainda mais o risco de prematuridade citado.

Nem toda mulher tem o desejo de passar por um parto normal, mas é essencial sempre que possível esperar o sinal da chegada de seu bebê, seja por entrar em trabalho de parto ou por ter sua bolsa rompida, e aí sim ir para a cesárea, se for da escolha da mãe.

É preciso muita informação para saber que a maioria das indicações de cesáreas eletivas, aquelas que são agendadas, na verdade não têm fundamento científico nenhum e servem apenas para puro comodismo do/a obstetra. Caso escute as seguintes desculpas: cordão enrolado no pescoço, mãe muito magra, muito gorda, muito nova, muito velha, não tem passagem, entre vários outros, DESCONFIE e procure mais informações. Espere o seu bebê vir no tempo dele. Esse é um dos melhores presentes que você pode dar a ele.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *