Sem categoria

Relato de maternidade real: Choros do Bebê x Reclamações de Vizinhos

O Matheus nunca foi um bebê chorão. Daqueles que ficam horas chorando de madrugada, sabe? Mas com uns 5 meses ele ficou doentinho pela primeira vez. Por conta da febre e do desconforto que estava sentido, óbvio que ele passou a chorar muito mais e principalmente de madrugada. Afinal, era a forma dele de se expressar que não estava se sentindo bem.

Combinado ao mix de medo absurdo por ser a primeira vez do meu filho doente mais madrugadas em claro com ele chorando e colado no meu peito, eu recebo a agradável notificação do síndico de que uma moradora havia reclamado dos choros do Matheus. Segundo a própria, ela não estava conseguindo descansar à noite.

Eu fiquei muito chocada. Gente, cadê a empatia das pessoas? Era um prédio pequeno. Todo mundo no condomínio sabia que eu era uma recém-mãe e inclusive todos conheciam meu filho. Será que não passou pela cabeça dessa moradora que talvez eu estivesse precisando de ajuda ou de uma palavra de apoio? Jura que ela foi capaz de pensar somente no cansaço?

Não chegou a ser nem uma semana de choros intensos, mas foi o suficiente para eu ser notificada pelo “incômodo”. Onde nossa sociedade foi parar que o choro pontual de um bebê doente possa causar tanto incômodo assim? Por um mundo com mais amor e gentileza, por favor.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *