Sem categoria

Como fazer um charutinho com seu RN

Como os bebês costumavam ficar bem apertadinhos antes de nascerem, a ausência de limites de seus corpos é algo que os assusta. Além disso, nos três primeiros meses de vida, eles também costumam apresentar o chamado “Reflexo de Moro”, que são movimentos involuntários e bruscos que reforçam essa sensação de ausência de limites físicos e que acabam provocando seu despertar. O uso de charutinhos ajuda a conter esses movimentos e também serve para reproduzir a sensação de estar apertadinho dentro do útero da mãe.

Mas antes de aprender a técnica, é importante saber que fazer o embrulhinho ou posicionar o bebê de forma errada pode ser perigoso para ele. Para isso é preciso seguir as seguintes recomendações:

1 – O bebê deve ser colocado de barriga para cima;

2 – Utilizar a técnica somente até o bebê começar a rolar;

3 – O cueiro deve ser colocado de forma firme, porém sem apertar o bebê, para que ele não corra risco de se desenrolar e se sufocar;

4 – Deve haver um espaço entre o cueiro e o tórax do bebê para que ele consiga respirar tranquilamente. Passe sua mão entre o cueiro e o tórax do bebê para verificar se há esse espaço.

5 – Estar sempre perto do bebê.

Vamos então ao passo a passo, conforme as imagens de exemplo?

Passo 1 – Dobre o cueiro fazendo um formato de diamante e coloque o bebê bem no meio do tecido mas com a sua cabeça para fora. Os ombros devem ficar em cima do cueiro.

Passo 2 – Flexione levemente o cotovelo do braço direito do bebê posicionando-o na frente do seu corpinho e em seguida envolva o bebê com a lateral esquerda do cueiro prendendo-o em suas costas. Deixe o braço esquerdo livre.

Passo 3 – Dobre a parte debaixo do cueiro por cima dos pés do bebê tomando cuidado para deixar os quadris soltos. Não estique as pernas e nem force as articulações, pois isso pode causar displasia do quadril.

Passo 4 – Por fim, flexione levemente o cotovelo do braço esquerdo do bebê posicionando-o na frente do seu corpinho e em seguida envolva o bebê com a lateral direita do cueiro prendendo-o em suas costas.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *