Sem categoria

Amamentação e COVID-19: Orientações da OMS e do Ministério da Saúde

A comunidade científica internacional reconhece a amamentação como sendo a “primeira vacina” de um recém-nascido, já que é através do leite materno que são passados os primeiros anticorpos de um bebê. Paralela a essa questão da imunidade, a Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta também a importância inegável do aleitamento materno do ponto de vista nutricional e da criação do vínculo afetivo entre mãe e filho(a). Por conta disso, inclusive, ela orienta a prática da amamentação exclusiva e em livre demanda desde as primeiras horas de vida de um bebê após o seu nascimento. Após o início da introdução alimentar, por volta dos 6 meses, é indicado pela OMS que a amamentação não seja interrompida, mas que passe a ser complementada com alimentação saudável até pelo menos dois anos de idade.

Assim, como até o momento não há comprovação de transmissão vertical (gestante/lactante para seu bebê) e levando-se em conta que os benefícios da prática superam os riscos de contaminação pela COVID-19, a orientação tanto da OMS quanto do Ministério da Saúde é que a AMAMENTAÇÃO NÃO SEJA INTERROMPIDA, mesmo em casos de lactantes sintomáticas ou diagnosticadas positivamente para o vírus.

Caso a lactante sintomática ou positiva não esteja se sentindo bem para a amamentação, ela pode extrair seu leite seguindo as recomendações de segurança presentes na caderneta de vacinação fornecida pelo Ministério da Saúde. É preciso ainda atentar para outras medidas de segurança como lavagens frequentes das mãos por pelo menos vinte segundos, uso de máscaras e que sejam evitados toques nas mãos do bebê, pois eles podem levá-las a boca, entre outras medidas.

Diante do exposto, a amamentação continua sendo recomendada, mesmo e principalmente durante a pandemia em que estamos vivendo.

Fonte: Nota Técnica Nº 7/2020-DAPES/SAPS/MS do Ministério da Saúde.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *